Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Sistemas de Informação
Início do conteúdo da página

Faculdade de Sistemas de Informação

Publicado: Quinta, 15 de Setembro de 2016, 22h56 | Última atualização em Quarta, 07 de Junho de 2017, 13h45

A Faculdade de Sistema de Informação do Campus de Universitário do Tocantins/Cametá foi fundada e iniciou suas atividades no primeiro semestre de 2011. Após a sua fundação, foram ofertadas turmas do curso de sistema de informação na região Tocantina em todos os anos seguintes. Nos anos de 2011 (vespertino), 2012 (matutino), 2014 (vespertino), 2015 (matutino), 2016 (vespertino) e 2017 (matutino) foram ofertadas turmas no Campus de Cametá. Enquanto que no ano de 2013 (vespertino) foi ofertado uma turma no Campus de Tucuruí. Atualmente, 5 alunos do curso já obtiveram o grau de bacharel em sistemas de informação e diversos outros estão em processo de escrita do trabalho de conclusão de curso.

Direção da Faculdade

Diretor

Prof. Dr. Fabricio de Souza Farias

Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/1521079293982268

Vice-Diretor

Prof. MsC. Diovanni Moraes de Araújo

Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/6047606027429614

Secretaria da Faculdade

Secretário

Romulo Everton de Carvalho Moia
Assistente em Administração

 

Bolsista/PROAD

Elias Pantoja Damasceno

 

Horário de funcionamento

De segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h.

 

Endereço e contato

Prédio da Administração (3º andar)
Rua Pe. Antônio Franco, 2617 - Bairro da Matinha
CEP 68400-000    Cametá-PA

Telefone: (91) 3781-1182 (Ramal 209)
E-mail: fabriciosf @ ufpa.br / fabriciosouzafarias @ gmail.com



A Faculdade de Sistemas de Informação é composta por 6 professores efetivos, 2 substitutos, 1 professor em licença acadêmica para doutorado, 1 secretário e 1 bolsista financiado pela Pró-Reitoria de Administração (PROAD). As turmas são ofertadas nos períodos matutino e vespertino.

Corpo docente

Fabricio de Souza Farias

Titulação máxima: Doutor
Situação Funcional: Efetivo
Área(s) de interesse: Computação Básica e Computação Aplicada
Página no SIGAA: https://sigaa.ufpa.br/sigaa/public/docente/portal.jsf?siape=2132054
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/1521079293982268

Diovanni Moraes de Araújo

Titulação máxima: Mestre
Situação Funcional: Efetivo
Área(s) de interesse: Sistemas WEB, Engenharia de Software, Interatividade na TV Digital e Visualização da Informação
Página no SIGAA: https://sigaa.ufpa.br/sigaa/public/docente/portal.jsf?siape=2147199
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/6047606027429614

Allan Barbosa Costa

Titulação máxima: Mestre
Situação Funcional: Efetivo
Área(s) de interesse: Redes Sem Fio, Redes de Computadores, Administração de Sistemas de Informações, TV Digital, LTE, Engenharia de Software e Tecnologia 5G
Página no SIGAA: https://sigaa.ufpa.br/sigaa/public/docente/portal.jsf?siape=1044351
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/1243311868600821

Elton Sarmanho Siqueira

Titulação máxima: Mestre
Situação Funcional: Efetivo
Área(s) de interesse: Jogos e Aplicativos no Sistema Operacional Android; Mineração de Dados no Contexto de Jogos Digitais
Página no SIGAA: https://sigaa.ufpa.br/sigaa/public/docente/portal.jsf?siape=1980558
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/6836143760585970

Carlos dos Santos Portela

Titulação máxima: Mestre
Situação Funcional: Efetivo
Área(s) de interesse: Ensino de Engenharia de Software, Modelagem e Execução de Processos, Metodologias Ágeis de Desenvolvimento
Página no SIGAA: https://sigaa.ufpa.br/sigaa/public/docente/portal.jsf?siape=2617773
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/7707594869367480

Albert Richard Moraes Lopes

Titulação máxima: Mestre
Situação Funcional: Substituto
Área(s) de interesse: Computação Básica, Redes Móveis e Modelagem Computacional.
Página no SIGAA: https://sigaa.ufpa.br/sigaa/public/docente/portal.jsf?siape=2352573
Currículo Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4209876U3

Isadora Mendes dos Santos

Titulação máxima: Mestre
Situação Funcional: Substituta
Área(s) de interesse: Redes de Computadores, Infraestrutura de T.I., Telecomunicações
Página no SIGAA: https://sigaa.ufpa.br/sigaa/public/docente/portal.jsf?siape=2312449
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/2444023853686058

 

Ulisses Weyl da Cunha Costa

Titulação máxima: Mestre
Situação Funcional: Efetivo
Área(s) de interesse: Tecnologia da Informação, Redes Ópticas, Telecomunicações, Redes e Sistemas Distribuídos, Sistemas de Informação e desenvolvimento de sistemas
Página no SIGAA:
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/2444023853686058

 

Núcleo Docente Estruturante (NDE)

O NDE da Faculdade de Sistema de Informação está constituído pelos seguintes docentes:

 

Prof. Dr. Fabricio de Souza Farias
Prof. Msc. Allan Barbosa Costa

Msc. Diovanni Moraes de Araújo
Prof. Msc. Carlos dos Santos Portela
Prof. Msc. Elton Sarmanho Siqueira

 

 


Projetos

A Faculdade de Sistemas de Informação (FASI), por meio de seu corpo docente, mantém um conjunto de ações relacionadas à extensão e à pesquisa, conforme demonstram os diferentes projetos relacionados abaixo.

Natureza do Projeto: Extensão

Título do projeto: Conhecendo a engenharia: o uso da tecnologia da informação para minimizar a evasão no ITEC/UFPA

Resumo: As universidades vêm buscando adotar metodologias de ensino ativo em sua estrutura curricular, como o P2BL (Project and Problem Based Learnig), juntamente com o uso de ferramentas de simulação nas aulas, as quais facilitam o processo de ensino e aprendizagem de alunos de engenharia. Entretanto, um dos problemas circunstanciais do ensino superior se deve a grande evasão dos alunos no início do curso. Entende-se que o aluno ingressante traz uma indecisão na opção por uma determinada área de formação geralmente por falta de informações mais específicas das engenharias e que possam ajudar na decisão de sua verdadeira aptidão. Visando contribuir para esta discussão este projeto propõe o uso e desenvolvimento de um aplicativo para auxiliar o usuário a fortalecer o conhecimento geral e especifico nas áreas envolvidas, e assim poderá despertar ou confirmar uma aptidão em determinada área. Usando as Tecnologias de Informação (TI) serão criados os mecanismos associados às metodologias vigentes para avaliação das aptidões dos candidatos ao ensino superior. O aplicativo será desenvolvido para uso em tablets e smathphones.

Data de início: 07/2015     Data de término: 12/2016

Coordenador: Allan Barbosa Costa

Bolsista(s): Antônio Vicente Coelho Moreira

Agência financiadora: PROEX Edital Nº 11/2015.

Portaria: 108/2015

Natureza do Projeto: Extensão

Título do projeto: Desenvolvimento de Aplicativos para Celulares: Oficina para Alunos da Rede Pública de Cametá

Resumo: A busca constante por usuários de todo o mundo por aplicativos e jogos para celular das plataformas portáteis usando iOS/Android está em exponencial crescimento. Além disso, a venda crescente de dispositivos celulares, também chamados de smartphones, vem beneficiando o desenvolvimento para as plataformas móveis. Como este modelo de negócios é recente, ou seja, possui aproximadamente 5 anos, o mercado ainda é pouco complexo, aberto e atrativo para novas iniciativas e para empresas startups que estão surgindo com novos produtos. Novos aplicativos e jogos estão sendo criados e publicados diariamente via Android Market, o qual parece um bom caminho para a distribuição e criação de renda. Desta forma, este projeto visa popularizar o desenvolvimento de aplicativos e jogos para celular no município de Cametá, assim estimulando o empreendedorismo e a ciência e tecnologia na região Tocantina. Ao final deste projeto, espera-se a formação de uma equipe profissional capaz de desenvolver seus próprios softwares.

Data de início: 03/2015     Data de término: 02/2016

Coordenador: Fabricio de Souza Farias

Bolsista(s): Vicente Caldas de Castro

Voluntário(s): Joiner dos Santos Sá, Augusto Cesar Rodrigues Ramos, Mateus Lima da Silva, Andre Lucas Pinho Fernandes, Carlos Alexandre Pinheiro de Souza, Marco Aurelio Silva Costa, Tiago Azevedo Gomes

Agência financiadora: PROEX – PIBEX 2015

Portaria: Cametá 141/2015

 

Natureza do Projeto: Extensão

Título do projeto: Ensino de Programação Básica para Desenvolvimento de Aplicativos Móveis em Escolas Públicas

Resumo: A busca constante por usuários de todo o mundo por aplicativos e jogos para celular está em exponencial crescimento. Além disso, a venda crescente de dispositivos celulares, também chamados de smartphones, vem estimulando cada vez mais pessoas a investirem tempo e dinheiro na tarefa de desenvolvimento para as plataformas móveis. Como este modelo de negócios é recente, ou seja, possuí aproximadamente 5 anos, o mercado ainda é pouco complexo e atrativo para novas iniciativas e para empresas "startups" que estão surgindo com novos produtos nos últimos anos. Desta forma, este projeto tem como objetivo oferecer oficinas e palestras referentes ao desenvolvimento para plataformas móveis, ou seja, a criação de aplicativos para dispositivos móveis como smartphones e tablets, a partir dos esforços que já vem sendo empregados pela Faculdade de Sistemas de Informação do Campus Universitário do Tocantins/Cametá no que se refere à extensão das atividades acadêmicas junto ao público interno e externo da Universidade. Desta forma, se pretende despertar nos alunos que estão concluindo o ensino médio em escolas públicas a familiaridade com lógica básica de programação e desenvolvimento de novas tecnologias através do incentivo da produção de conhecimento/conteúdo que visa estimular o futuro ingresso do aluno no curso de Sistemas de Informação. Além disso, as palestras e oficinas também serão oferecidos para alunos da Universidade Federal do Pará, visando complementar as competências curriculares.

Data de início: 07/2015     Data de término: 06/2016

Coordenador: Fabricio de Souza Farias

Bolsista(s): Joiner dos Santos Sa e Eliezer Miranda Coelho

Voluntário(s): Andre Lucas Pinho Fernandes, Vicente Caldas de Castro, Tiago Azevedo Gomes, Marco Aurelio Silva Costa, Tarcisio Tavares Sanches.

Agência financiadora: PROEX – Navega Saberes 2015

Portaria: Cametá 142/2015

 

Natureza do Projeto: Extensão

Título do projeto: Sistema Web de Ensino e Tradução de Línguas Amazônicas para Língua Portuguesa

Resumo: Atualmente diversas web pages disponibilizam em tempo real tradução e plataformas de ensino-aprendizagem de outros idiomas. No entanto, quando discutimos sobre línguas amazônicas ainda temos um espaço a ser preenchido.A internet exerce um papel muito forte relacionado a divulgação e manutenção do conhecimento, pois através de tal ferramenta é possível adquirir a informação de maneira rápida. Desta forma, uma das maneiras mais eficazes de tornar de maneira veloz o interesse em línguas amazônicas e popularizar a discussão sobre o tema proposto através de um meio de grande acesso.De acordo com a organização sócio ambiental Povos Indígenas do Brasil existem 180 línguas e dialetos indígenas no Brasil, os quais ainda não possuem o seu merecido espaço de divulgação e podem desaparecer em caso de desvalorização e esquecimento por parte de governantes e pesquisadores. Com tamanha riqueza é possível desenvolver inúmeros trabalhos acadêmicos relacionados a coleta de dados e a reaproximação do povo com as suas origens primais. A sociedade brasileira possui pouco acesso a cultura indígena brasileira, assim muitas pessoas ainda confundem pensando que existem povos indígenas que falam Tupi. No entanto, o Tupi, assim como o Macro-jê, são troncos lingüísticos (base semelhante para diversas línguas de povos indígenas). Tais problemáticas ainda são corriqueiras, pois ainda não exploramos em escolas e através da internet de forma consolidada a divulgação e ensino das línguas indígenas. Diferente do Brasil a Espanha apoia e motiva em algumas regiões a manutenção de línguas paralelas como o Catalão. Este idioma é aprendido na escola na Cidade de Barcelona e em cidades próximas a Capital do Estado Catalão. Além disso, o Catalão é divulgado e ensinado através da internet, popularizando-o e o tornando conhecido mundialmente.

Data de início: 07/2015     Data de término: 06/2017

Coordenador: Diovanni Moraes de Araújo

Bolsista(s): Marleude Pantoja Cristo Moura e Adimilson Pantoja Farias

Voluntário(s): Pablicia Dias Farias

Agência financiadora: PROEX – Navega Saberes 2015 e PROEX – Navega Saberes 2016

Portaria: Cametá 63/2015

 

Natureza do Projeto: Extensão

Título do projeto: O infocentro como mediador da inclusão digital em um contexto rural da cidade de Cametá.

Resumo: O progresso social fundamenta a consolidação dos valores de uma sociedade. No momento atual, com o desenvolvimento das Tecnologias é factível consolidar esse progresso por meio da inclusão digital. Ainda que haja incentivos, existem um grande volume de pessoas distantes do uso das tecnologias, já não é fácil nos centros mais desenvolvidos, na zona rural o obstáculo ainda é maior. Este Projeto tem como objetivo promover ação de educação continuada com qualidade para instrutores, monitores e alunos produtores rurais da comunidade de Ponta Grande, localizado próximo a cidade de Cametá (Pa), para inclusão digital e fortalecer a relação entre Universidade e Sociedade visando melhorar a qualidade de desenvolvimento Humano desta comunidade.

Data de início: 07/2015     Data de término: 06/2016

Coordenador: Silvério Sirotheau Corrêa Neto

Bolsista(s): Raaby do Socorro Afonso Miranda e Rafael da Cruz Alves

Voluntário(s): Andrea de Paula Pompeu de Sena e Dayane Sousa Baia

Agência financiadora: PROEX – Navega Saberes 2015

Portaria: Cametá 114/2015

 

Natureza do Projeto: Extensão

Título do projeto: Desenvolvimento de um Aplicativo Android Para Acesso e Gerenciamento de Contas do Email Institucional da UFPA

Resumo: A premissa fundamental deste projeto é que a comunidade acadêmica da Universidade Federal do Pará (UFPA) requer tecnologias inovadoras e ações desenvolvidas para as situações específicas que vivencia. Posto isso, o objetivo do projeto é desenvolver um aplicativo de celular compatível com a plataforma Android, que seja de fácil manipulação, e que possa ser utilizado por servidores, professores e alunos como uma forma de auxiliar o acesso e gerenciamento de suas contas de email institucional (por exemplo: @ufpa.br). O aplicativo desenvolvido terá suporte a técnicas de reconhecimento de fala e síntese de voz, e terá interface amigável e simples, já que existem alguns usuários, principalmente os mais leigos, que possuem dificuldade em navegar pelas interfaces padrões (botões, caixas de texto, etc.). Por fim, o projeto também busca capacitar alunos da Faculdade de Sistemas de Informação do Campus de Cametá por meio da integração dos mesmos junto aos alunos da Faculdade de Engenharia de Computação do Campus de Belém, além dos servidores e bolsistas do Centro de Tecnologia de Informação e Computação (CTIC), fortalecendo assim o aprendizado e as técnicas utilizadas na construção do aplicativo.

Data de início: 03/2016     Data de término: 02/2017

Coordenador: Diogo Lobato Acatauassú Nunes

Bolsista(s): Márcio Pinto Furtado Júnior

Agência financiadora: PROEX – PIBEX 2016

Portaria: Cametá 72/2016

 

Natureza do Projeto: Extensão

Título do projeto: Sistema de Segurança de Ônibus - Aplicativo Mobile de Monitoramento de Rotas de Ônibus

Resumo: Atualmente os usuários de transporte público lidam diariamente com a incerteza do horário dos ônibus dos grandes centros. Além disso, a crescente violência urbana que acomete especialmente os usuários no transporte público desestimula cada vez mais os usuários a usarem o serviço. Para inibir a violência, diversos empresários do ramo do transporte público têm investido em câmeras de segurança. No entanto, este sistema de proteção não tem se apresentado com total eficiência. Neste contexto, este projeto de extensão visa utilizar a telefonia móvel através de um aplicativo para plataforma móvel como estratégia de monitoramento de rotas de ônibus e alerta de eventuais perigos que podem acometer os passageiros. Em adição, este projeto visa melhorar a popularidade da utilização dos transportes públicos através do aumento da segurança dos passageiros. Para isto, será desenvolvido um aplicativo colaborativo que objetiva informar usuários a localização do ônibus e a policia em situações sinistras. Este projeto visa utilizar a eficiência de sistemas de geolocalização nativos de smartphones para garantir a segurança.

Data de início: 07/2017     Data de término: 06/2017

Coordenador: Diogo Lobato Acatauassú Nunes

Bolsista(s): Joiner dos Santos Sa e Eliezer Miranda Coelho

Agência financiadora: PROEX – Navega Saberes 2016

Portaria: Cametá 73/2016

 

Natureza do Projeto: Extensão

Título do projeto: A Extensão do Ensino de Programação para Plataformas Móveis

Resumo: O curso de sistemas de informação da Universidade Federal do Pará (UFPA) está cada vez mais refinando sua identidade de formador de desenvolvedores para plataformas móveis. Este fato é justificado por um mercado que busca de maneira constante por produtos inovadores e que atendam as necessidades do dia a dia. Em adição, os usuários de smartphones já não se dissociam da utilização dos aplicativos, por exemplo, Facebook e Whatsapp são aplicativos utilizados por grande população dos brasileiros. Neste contexto, a tecnologia da informação se apresenta como uma área do conhecimento que continua crescendo, ainda que a economia do Brasil ande na direção contrária. Nos últimos dois anos, os bolsistas do Laboratório de Programação Extrema (LABEX), localizado na UFPA Campus Cametá, aprimoraram seus conhecimentos e ganharam experiência sobre desenvolvimento de aplicativos para plataformas móveis. Este conhecimento já resultou em publicação de diversos aplicativos, por exemplo, Exatas e SOS PC Suporte. Desta forma, este projeto visa disseminar o know how dos alunos do LABEX através da prática da extensão universitária. Para isto, os bolsistas e voluntários deste projeto irão preparar um conjunto de matérias baseados em apostilas e vídeos com o intuito de auxiliar o aprendizado dos interessados em programação para plataformas móveis. Adicionalmente, durante este projeto serão ofertados cursos de curta duração, ou seja, dois meses, os quais terão como principal objetivo ensinar os passos para alunos de graduação da área tecnológica que visam desenvolver aplicativos. Ao final deste projeto, espera-se que os alunos envolvidos possam publicar gratuitamente os resultados alcançados durante o curso.

Data de início: 07/2016     Data de término: 06/2017

Coordenador: Fabricio de Souza Farias

Bolsista(s): Jesse Alves Goncalves, Jefson Farias de Farias

Voluntário(s): Marco Aurelio Silva Costa, Vicente Caldas De Castro, Enio de Jesus Pontes Monteiro, Miguel Angelo Rodrigues Mocbel, Alfredilson de Freitas Alves, Marcos Vinicius dos Passos Oliveira, Moises Lobato Moraes, Tarcisio Tavares Sanches

Agência financiadora: PROEX – Navega Saberes 2016

Portaria: Cametá 57/2016

 

Natureza do Projeto: Extensão

Título do projeto: GAMEFUN: Gamificação no Ensino Fundamental da Rede Pública de Ensino de Cametá

Resumo: De acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs), o Ensino Fundamental deve contemplar no conteúdo das suas disciplinas o ensino de Língua Portuguesa, Matemática, conhecimentos do mundo físico e natural, bem como da realidade social e política, Artes, Música e Educação Física. Devido a esta grande quantidade de conteúdos, os alunos acabam por se desinteressar por algumas disciplinas. A falta de motivação é a principal causa do desinteresse dos alunos, muitas vezes acarretada pela metodologia utilizada pelo professor ao repassar os conteúdos. Para despertar o interesse dos alunos para a aprendizagem é necessário o uso de metodologias ativas, que permitam aplicar e transformar os conteúdos em vivência. Dentre estas metodologias, destacam-se o uso de jogos educativos e, recentemente, a aplicação de técnicas de Gamificação. De maneira geral, um jogo é definido como um tipo de atividade conduzida em um contexto de realidade imaginada, onde os participantes tentam alcançar ao menos uma meta, atuando de acordo com regras pré-estabelecidas. Já a Gamificação consiste na aplicação de elementos e estratégias de jogos virtuais no ensino. O objetivo destas técnicas é engajar e motivar os alunos a fim de que estes assimilem o conhecimento, não somente em sala de aula, mas em qualquer lugar. No entanto, estas técnicas ainda não são amplamente adotadas em sala de aula no Brasil, e mais especificamente no município de Cametá onde a maioria dos professores adota abordagens tradicionais de ensino, como aulas expositivas e avaliações dissertativas. Portanto, o objetivo deste projeto é contribuir para com a educação básica no município de Cametá, demonstrando que os jogos educativos e as estratégias de Gamificação podem colaborar no processo de ensino/aprendizagem, de forma diferenciada, dinâmica e atrativa. Através deste projeto, pretende-se que alunos do Campus Tocantins/Cametá (Sistemas de Informação em conjunto com alunos do de Geografia, nesta primeira etapa do projeto) possam identificar ou criar jogos para apoiar o ensino de diversas disciplinas do Ensino Fundamental da cidade de Cametá/PA. O principal resultado esperado da execução deste projeto é a capacitação dos professores da rede pública de ensino de Cametá da escola Dom Romualdo de Seixas e, consequentemente, a melhoria do ensino/aprendizagem dos alunos em disciplinas específicas do Ensino Fundamental.

Data de início: 03/2017     Data de término: 02/2018

Coordenador: Carlos dos Santos Portela

Bolsista(s): A ser definido

Voluntário(s): A ser definido

Agência financiadora: Sem financiamento.

Portaria: Cametá 38/2017

 

Natureza do Projeto: Extensão

Título do projeto: UFPA Mail 2.0 - Inclusão de Reconhecimento de Fala e Criptografia no Aplicativo para Acesso e Gerenciamento de Contas do Email Institucional da UFPA

Resumo: A premissa fundamental deste trabalho é que a comunidade acadêmica da Universidade Federal do Pará (UFPA) requer tecnologias inovadoras e ações desenvolvidas para as situações específicas que vivencia no seu dia a dia. Posto isso, o objetivo deste projeto é adicionar novas funcionalidades ao UFPA Mail, um aplicativo para gerenciamento de contas do email institucional da UFPA, que foi desenvolvido em 2016 por uma equipe do curso de Bacharelado em Sistemas de Informação do Campus de Cametá, sob financiamento do Programa de Institucional de Bolsas de Extensão (PIBEX 2016). Pretende-se agora adicionar duas novas funcionalidades ao programa. A primeira dará suporte a técnicas de reconhecimento de fala e síntese de voz, já que alguns usuários, principalmente os mais leigos, podem apresentar dificuldade em navegar pelas interfaces padrões (botões, menus, caixas de texto, etc.). A segunda nova funcionalidade possibilitará a inclusão de assinaturas digitais e a transmissão/recepção de emails criptografados através do aplicativo, aumentando assim os cuidados contra invasores e proporcionando uma ferramenta mais segura e confiável para toda a comunidade. Por fim, o projeto também busca capacitar alunos da Faculdade de Sistemas de Informação do Campus de Cametá por meio da integração dos mesmos junto aos alunos da Faculdade de Engenharia de Computação do Campus de Belém, além dos servidores e bolsistas do Centro de Tecnologia de Informação e Computação (CTIC), fortalecendo assim o aprendizado e as técnicas utilizadas na construção do aplicativo.

Data de início: 03/2017     Data de término: 02/2018

Coordenador: Diogo Lobato Acatauassú Nunes

Bolsista(s): A ser definido

Voluntário(s): Márcio Pinto Furtado Júnior

Agência financiadora: PROEX – PIBEX 2017

Portaria: Cametá 37/2017

 

Natureza do Projeto: Extensão

Título do projeto: Ensinando Matemática, Física e Química Utilizando o Aplicativo Exatas

Resumo: O Mobile Learning (M-Learning) é um conceito amplo que foca na disponibilização do acesso ao conhecimento/informação de forma independente a qualquer instituição ou ambiente físico. Esta liberdade permite ao usuário o acesso livre a conteúdos provenientes de diferentes fontes, por exemplo, diferentes aplicativos educacionais desenvolvidos para plataformas móveis que abordam sobre o mesmo assunto. Desta forma, a característica principal do M-LEARNING é o livre acesso ao conhecimento diverso em qualquer momento e em qualquer lugar. Tradicionalmente, o modelo de ensino predominantemente utilizado no município de Cametá e região amazônica é baseado no uso clássico do quadro branco e explanação do professor. Este modelo reflete em elevados índices de evasão escolar, tornando notório a necessidade da exploração de novas metodologias de ensino, como por exemplo, o aprendizado baseado em problema (PBL - problem based learning). Neste contexto, este projeto propõe a utilização de softwares como ferramenta de suporte ao aprendizado. Dentre os softwares, destacamos o Exatas, o qual foi desenvolvido pelo coordenador desta proposta e sua equipe.

Data de início: 03/2017     Data de término: 02/2018

Coordenador: Fabricio de Souza Farias

Bolsista(s): Igor de Pinho Garcia

Voluntário(s): Marco Aurelio Silva Costa, Vicente Caldas de Castro, Joiner dos Santos Sá, Eliezer Miranda Coelho, Miguel Angelo Rodrigues Mocbel, Tarcisio Tavares Sanches

Agência financiadora: PROEX – PIBEX 2017

Portaria: Cametá 39/2017.

 

Natureza do Projeto: Pesquisa

Título do projeto: Análise da Viabilidade Técnica e Econômica da Implantação de Esquemas de Proteção Baseados em Fibra Óptica

Resumo: O aumento dos requisitos de demanda de tráfego em redes de acesso vem levando os clientes a exigirem serviços mais confiáveis e obrigando os operadores de telefonia fixa a investir mais em infraestrutura, visto que os custos associados à penalidade por interrupção do serviço e os custos de reparo da rede são altos e afetam a reputação das operadoras que oferecem o serviço de banda larga fixa. Como as Redes Ópticas Passivas (PON) são uma boa tecnologia para suprir a demanda de tráfego, surgem diversas estratégias de proteção em PON para minimizar o problema de confiabilidade da rede, mas seus custos também devem ser levados em consideração. Além disso, é importante levar em consideração o custo de viabilidade econômica da instalação de um esquema de proteção que visa proteger o usuário e suas informações.

Data de início: 05/2016     Data de término: 04/2017

Coordenador(a): Fabricio de Souza Farias

Bolsista(s): André Lucas Pinho Fernandes

Agência financiadora: PIBIC Interior 2016

Portaria: Cametá 74/2016

 

Natureza do Projeto: Pesquisa

Título do projeto: Sensores Baseados em Fibras Ópticas para Arquiteturas 5G

Resumo: Os desafios óbvios da rede de quinta geração (5G), que será implantada a partir de 2020, estão diretamente associados ao crescimento sem precedentes do tráfego móvel, o qual devido à familiarização dos conceitos de Internet das coisas é esperado crescer em uma proporção de 1000 até 10000 vezes. Este crescimento irá demandar uma maior largura de banda e qualidade do serviço que somente serão suportados de forma adequada por redes e backhaul baseados em fibra óptica. Em um futuro próximo a estrutura de quarta geração (4G) será obsoleta, mas para a implantação do backhaul que irá substituir o 4G é necessário investigar a migração de tecnologia de transporte de tráfego móvel respeitando o crescimento esperado de transmissão de dados e o custo associado ao desenvolvimento de novos sensores e a implantação dessas novas tecnologias na arquitetura atual. Desta forma, se faz necessário propor novas arquiteturas baseadas em fibra óptica, assim como avaliar o impacto econômico associado à implantação de novas arquiteturas 5G.

Data de início: 07/2016     Data de término: 06/2017

Coordenador: Fabricio de Souza Farias

Bolsista(s):

Voluntário(s): André Lucas Pinho Fernandes

Agência financiadora: Projeto Universal CNPQ – Dentro do projeto

Portaria: Cametá 75/2016

 

 

Informações complementares

[Em construção]

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página