Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Grupo de Estudos Surdos na Amazônia Tocantina inicia projeto de produção de material didático
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Grupo de Estudos Surdos na Amazônia Tocantina inicia projeto de produção de material didático

  • Publicado: Sexta, 06 de Abril de 2018, 20h21
  • Última atualização em Sexta, 06 de Abril de 2018, 20h29

tecnologia_bilíngue

O Grupo de Estudos Surdos na Amazônia Tocantina (GESAT), em parceria com a Faculdade de Sistemas de informação, irá iniciar, nesta quinta-feira, 5 de abril, as atividades do projeto “Produção de Material Didático para Educandos Surdos na Amazônia Tocantina: A Tecnologia como Ferramenta Bilíngue na Inclusão Educacional”, no Campus Universitário do Tocantins/Cametá. O projeto visa capacitar profissionais inclusivos, que contribuirão para a educação e a acessibilidade de educandos surdos da região.

O Grupo de Estudos Surdos na Amazônia Tocantina, coordenado pela professora Waldma Oliveira, junto à Faculdade de Sistemas de informação, dirigida pelo professor Fabrício Farias, e a Escola Estadual Osvaldina Muniz assinaram um Termo de Cooperação no qual a ação do projeto em questão será desenvolvida na Escola. Assim, os funcionários e os alunos surdos matriculados terão formação e acompanhamento durante a vigência do Programa Institucional de Bolsas de Extensão (Pibex) 2018.

O projeto tem o objetivo de promover formação continuada aos professores da educação básica sobre material didático bilíngue para educandos surdos, além de desenvolver um curso de Libras para os profissionais e oficinas de Língua Portuguesa como L2 e Atendimento Educacional Especializado (AEE) para os surdos do Ensino Médio da Escola Estadual Osvaldina Muniz.

Durante o projeto também serão produzidos 4 Glossários de Libras nas áreas de Química, Física, Biologia e História e um software para plataforma móvel sobre os sinais das localidades de Cametá. A participação e visibilidade da comunidade surda cametaenses ganhará destaque por meio da Associação de Surdos de Cametá (ASURCAM).

Acessibilidade - Espera-se promover a inclusão e acessibilidade comunicacional e educacional dos surdos por meio da flexibilização de material didático aliado ao uso da tecnologia do Software (GESAT- TECH) e dos glossários de Libras (vídeo dos sinais - termos) nas áreas citadas.

Serviços:
Curso Produção de Material Didático para Educandos Surdos na Amazônia Tocantina 
Data: 5 de abril de 2018
Local: Campus Universitário do Tocantins / Cametá
Hora: 8h às 12h

Texto: Elizandra Ferreira  – Assessoria de Comunicação da UFPA
Arte: Divulgação

registrado em:
Fim do conteúdo da página