Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

UFPA leva debate sobre traços culturais, educação interétnica e movimentos de resistência para comunidade de Cametá

  • Publicado: Sexta, 01 de Novembro de 2019, 12h08
  • Última atualização em Sexta, 01 de Novembro de 2019, 12h08
  • Acessos: 105

Seminário Afro Indígena

A relação entre corpo, educação, linguagens, resistências e movimentos sociais será objeto de debate na Vila de Juaba, no município de Cametá, nos dias 16 e 17 de novembro, durante o Seminário “Corpo, Educação, Resistências e Movimentos Sociais Afro-Indígenas na Amazônia”. O Seminário é parte integrante das atividades do Programa Nacional de Cooperação Acadêmica na Amazônia (Procad Amazônia) que envolve os Programas de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Pará (PPGEDUC/UFPA), Universidade Federal do Amazonas (PPGE/UFAM) e Universidade Federal do Mato Grosso (PPGE/UFMT).

O evento pretende discutir a temática sob a preocupação com traços culturais, educação interétnica e movimentos de resistência diante da paralização das demarcações de terras indígenas e quilombolas.

“A importância de levar essas temáticas para serem debatidas na região é devido existirem diversas comunidades quilombolas e indígenas, que empreendem lutas permanentes para permanência em suas terras. Por isso a importância de se refletir a respeito do modo como funcionam as relações sociais e históricas destas populações objetivando tornar visível a participação de homens e mulheres negras e indígenas de diferentes gerações”, explica a professora Benedita Celeste, Coordenadora do evento.

Segundo ela, o evento também busca incentivar a divulgação, produção e publicação de estudos acadêmicos, científicos e documentais realizados por estudantes e professores quilombolas e indígenas.

“Práticas culturais como a culinária, modos de trabalhos, vestuários, tipos de pinturas, linguagens, danças, cantos, entre outros, exercem papéis fundamentais, podendo ser entendidas como um processo de afirmação negra e indígena, que através de diferentes práticas reafirmam e posicionam experiências e formas de resistência, mas que se esvaem com a perda das terras destas populações”, pontua a professora.

Inscrições – As inscrições podem ser realizadas até o primeiro dia de evento. Interessados devem preencher a Ficha de Inscrição, pagar a taxa de inscrição e enviar a ficha e o comprovante para o e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.. A taxa varia entre 10 reais para estudantes de graduação e representantes de movimentos sociais e 20 reais para alunos da pós-graduação e profissionais da Educação Básica, graduação e pós-graduação. Mais informações aqui.

Submissão de trabalhos – Aqueles que desejarem apresentar seus trabalhos no evento têm até o dia 5 de novembro para enviar a ficha de inscrição, o comprovante de pagamento da inscrição, que é de 20 reais para apresentadores e um resumo do trabalho que será apresentado, de acordo com este modelo, para o mesmo e-mail.

Serviço:

Seminário “Corpo, Educação, Resistências e Movimentos Sociais Afro-Indígenas na Amazônia”

Data: 16 e 17 de novembro
Local: Vila de Juaba (Município de Cametá)
Mais informações: site do evento

Texto: Rafael Miyake – Assessoria de Comunicação da UFPA
Arte: Divulgação

registrado em:
Fim do conteúdo da página