Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Grupo faz mutirão para produzir máscaras e doar para a população em Cametá

  • Publicado: Segunda, 27 de Abril de 2020, 15h38
  • Última atualização em Segunda, 27 de Abril de 2020, 15h38
  • Acessos: 188

Duas mil peças já foram confeccionadas e distribuídas no município

Diante da pandemia do novo coronavírus, um grupo de voluntários se reuniu para confeccionar máscaras e doá-las para a comunidade onde vivem em Cametá, no Nordeste paraense. Há cerca de um mês trabalhando na produção, eles já fabricaram duas mil máscaras de tecido.

Os primeiros registros de casos no Pará e o anúncio das medidas preventivas de isolamento social motivaram que Sueli Corrêa, 44 anos, e seu marido Eraldo do Carmo, 45 anos, ambos professores do Campus Universitário do Tocantins, da Universidade Federal do Pará (UFPA), iniciassem a produção das máscaras. Eles tiveram a ideia de confeccionar para a própria família, mas depois se deram conta de que profissionais que atuam nas áreas do comércio e da saúde não tinham como ficar em casa e precisavam se proteger.

“Para a confecção das máscaras, resgatamos a boa e velha máquina da vovó, depois recuperamos uma outra, improvisamos a mesa de refeição para cortar os moldes e para ajudar, convidamos os sobrinhos e irmãos para se integrar na campanha solidária”, conta a professora.

A produção iniciou com os membros da família e foi agregando outras pessoas. Além de amigos, alunos orientandos de graduação e pós-graduação, professores da UFPA, professores da Educação Básica e movimento estudantil da universidade também deram apoio à campanha.

“É inexplicável a sensação que sentimos em poder ajudar o próximo e a nós mesmos. A produção das máscaras está nos ajudando ocupar a mente, espantar o medo e trazer esperança. Nos acalenta a alma e o coração em saber que estamos contribuindo para que muitas pessoas se protejam e evitem a propagação da epidemia em nosso município. É o pouco que podemos fazer diante do grande desafio que é enfrentar o covid 19”, comenta Sueli.

As máscaras são produzidas em TNT, tricoline e algodão e já foram distribuídas para profissionais que trabalham nas áreas da saúde, segurança, limpeza pública, alunos e funcionários do Campus Universitário do Tocantins – Cametá; trabalhadores dos comércios e feira livre, moto-taxistas, professores. Moradores de comunidades quilombolas e ribeirinhas e a população mais vulnerável dos bairros de Cametá também foram contemplados.

Contribua

A campanha solidária para produção e doação de máscaras segue por tempo indeterminado. Quem quiser contribuir, basta entrar em contato através dos números: Sueli Corrêa (91) 99217-3289 ou Eraldo Carmo (91) 99193-9785.

Fonte: https://www.romanews.com.br/cidade/grupo-faz-mutirao-para-produzir-mascaras-e-doar-para-a-populacao-em/76992/

registrado em:
Fim do conteúdo da página